Globo.com: Em pouco mais de uma hora, Brasil vence a Coreia do Sul no Grand Prix

A seleção brasileira feminina venceu sua terceira partida no Grand Prix de vôlei e segue invicta na competição. O adversário na madrugada deste domingo foi a Coreia do Sul, que jogava em casa, na cidade de Busan. O Brasil fez 3 sets a 0 em apenas 1h16m de partida, com parciais de 25/17, 25/20 e 25/22. As brasileiras não tiveram muitas dificuldades com as coreanas, mas sofreram com altos e baixos durante o jogo, além de diversos erros da arbitragem, principalmente dos juízes de linha. Sheila, com 14 pontos e Thaísa, com 11, foram os grandes destaques da seleção.

No primeiro set, o Brasil não deu chances para a Coreia do Sul. Com um início arrasador, a seleção chegou a abrir 8 a 1 graças aos ótimos saques e erros de recepção do time da casa. Daí pra frente, o Brasil só administrou a grande vantagem e chegou à segunda parada técnica com 5 pontos de vantagem, vencendo por 16 a 11. A troca de pontos até o final do set só foi novamente quebrada com a entrada de Sassá no saque. Ela conseguiu três pontos seguidos e aumentou a vantagem brasileira para fechar o primeiro set em 25 a 17.

O equilíbrio marcou o início do segundo set. O placar se manteve igual até o 5 a 5, quando o Brasil abriu uma pequena vantagem de três pontos, vencendo 8 a 5 na primeira parada obrigatória. Mas a Coreia do Sul melhorou e chegou a assumir a dianteira no placar pela primeira vez quando fez 13 a 12. O Brasil sentiu muito a queda de produção de Sheila, que havia sido o destaque do time no primeiro set.

Após a segunda parada obrigatória, quando a Coreia vencia por 16 a 15, o Brasil teve um ponto a seu favor, assinalado pelo árbitro principal, mas no qual o segundo árbitro apontou para o time adversário. O técnico José Roberto Guimarães reclamou assiduamente e foi advertido pela arbitragem. O equilíbrio do set só foi quebrado quando a seleção abriu 20×19, no sexto erro de saque da Coreia do Sul no set. Daí pra frente só deu Brasil, que fez 2 a 0 no placar em um ataque de Sheila após grande rali.

O terceiro set também começou com muito equilíbrio, mas o que chamou mais a atenção foram os constantes erros da arbitragem. Os juízes de linha – normalmente estes árbitros são do país que recebe a competição, neste caso, da própria Coreia do Sul – erravam bolas claras, o que irritava as jogadoras e a comissão técnica brasileira. Com o jogo empatado em 5 a 5, Zé Roberto Guimarães voltou a reclamar e levou cartão amarelo, gerando um ponto para as adversárias. Antes da primeira parada técnica, novo erro e nova reclamação, mas dessa vez sem punição.

O Brasil chegou a abrir 15 a 9 com a cobertura e o bloqueio funcionando bem, com destaque para Thaísa, que marcou 3 de seus 11 pontos nesse fundamento. Mas aos poucos as coreanas se aproximaram, se aproveitando das grandes defesas de seus bloqueios que começaram a funcionar. A Coreia teve a chance de empatar quando o jogo estava 23 a 22 para o Brasil, mas outro bloqueio brasileiro, o nono na partida, garantiu o match point. Com um ataque de Sheila, maior pontuadora da seleção com 14 pontos, o Brasil fechou o set e o jogo.

Fonte: Globo.com

TWITTER



Redes Sociais