Globo.com: Rio de Janeiro não dá chances para o São Bernardo e sai na frente na série

Dono da melhor campanha da fase de classificação, o Rio de Janeiro fez o que se esperava dele no primeiro jogo dos playoffs de quartas de final da Superliga. Encontrou do outro lado da quadra um São Bernardo valente, doido para ser o causador do terceiro tropeço de um dos gigantes do campeonato. Mas só esse espírito não foi suficiente para evitar, dentro de casa, a derrota por 3 sets a 0, parciais de 25/21, 25/10 e 25/19. A segunda partida da melhor de três será nesta terça-feira, às 19h, no Maracanãzinho.

– Ganhamos por 3 a 0, mas foi um jogo mais ou menos fácil. Nós erramos coisas que não poderíamos mais errar. Abríamos e deixávamos o o time delas chegar. Mas foi uma vitória importante e agora é tentar fechar série em duas partidas – disse Sheilla.

A constância ainda é algo que o hexacampeão persegue. Apesar de ter levado o primeiro set, o time de Bernardinho falhava no ataque mais do que as donas da casa e permitia que elas encostassem no placar. Foi assim durante três momentos e sempre após abrir uma frente grande, como os oito pontos conseguidos com as boas atuações de Mari e Sheilla (21/13). São Bernardo não desanimava. O bloqueio passou a subir com mais frequência e evitava que o Rio de Janeiro fechasse a parcial (23/20). Sheilla apareceu mais uma vez para mostrar quem mandava ali: 25/21.

E para não deixar sombra de dúvida e conter o ímpeto das anfitriãs, tratou de impor um 8 a 0. Mais atenta e solta fez com que o segundo set fosse de uma equipe só. São Bernardo tinha dificuldades para virar as bolas. E quando achava que iria comemorar um ponto via Fabi defender um ataque com o pé esquerdo. O lance arrancou o sorriso de Danielle Scott, a central americana que teve o ataque de meio salvo pela líbero.  A diferença já era para lá de confortável (18/5), mas o time paulista não se entregava. Thaisinha encontrava espaços e fez três pontos seguidos, mesmo diante da muralha que subia do outro lado da rede. Só que Mari também respondia e ajudava o Rio de Janeiro a fazer 2 sets a 0: 25/10.

Diante de sua torcida, o São Bernardo tentava reagir. Começou melhor o terceiro set (3/1) e fez Bernardinho dar um puxão de orelhas em suas pupilas. Funcionou. Elas conseguiram a virada, ditaram o ritmo do jogo e viram o tom de voz do treinador mudar no pedido de tempo. Refletia o momento da partida. O Rio de Janeiro caminhava com tranquilidade para sua primeira vitória na série e só depende agora fazer o dever de casa na terça-feira, para avançar às semifinais: 25/19.

– Esse jogo foi muito importante porque demos nosso primeiro passo rumo às semifinais. Ganhar esse troféu foi importante para quem ficou seis meses parada. Estou me sentindo bem e quero ajudar ainda mais o time – comemorou Mari, eleita a melhor jogadora do confronto.

Fonte: Globo.com

Foto: Divulgação