Rio de Janeiro derrota o Pinheiros e fica a uma vitória da final da Superliga

O Rio de Janeiro deu um grande passo para tentar chegar à sua sétima final consecutiva da Superliga Feminina. No primeiro confronto das semifinais, no ginásio Henrique Villaboin, na noite desta sexta-feira, o time do técnico Bernardinho contou com grandes atuações de Mari e Sheilla para derrotar o Pinheiros por 3 sets a 0, parciais de 25/20, 25/23 e 25/11, ficando a uma vitória da decisão do campeonato.

Agora, as duas equipes terão muito tempo para trabalhar até o segundo confronto. Rio de Janeiro e Pinheiros só voltam a se enfrentar no dia 16 de abril, sábado, às 10h, no Maracanãzinho. A TV Globo transmite o duelo. Se houver necessidade de um terceiro jogo, ele também será no ginásio carioca.

– Estou feliz de ter ajudado a equipe, mas não acabou ainda. Tem o próximo jogo e temos que nos preparar ainda mais. O Pinheiros é uma grande equipe, mas conseguimos impor nosso jogo hoje – afirmou Suelle, escolhida a melhor jogadora da partida.

A partida valia muito para as duas equipes, e as jogadoras pareceram sentir a pressão. Foram oito erros dos dois times até o primeiro tempo técnico, quando o Rio de Janeiro vencia por 8/6. Contando com boas atuações de Mari e Sheilla, o time carioca chegou a abrir seis pontos de vantagem (17/11), mas sofreu com o saque de Fabíola, passou a errar muito e viu a diferença cair para dois pontos em um erro de recepção de Regiane (17/15).

Com o set se aproximando do momento decisivo, Dani Lins passou a apostar em Sheilla. A escolha se mostrou correta, o time carioca abriu vantagem outra vez e, com um ataque de Suelle, o Rio fez 25/20 para vencer o primeiro set.

O bloqueio do Rio de Janeiro começou forte na segunda parcial e o time paulista encontrou muita dificuldade para furar o paredão adversário. Dos primeiros oito pontos dos visitantes no set, quatro foram neste fundamento. E foi justamente com Dani Lins bloqueando que as cariocas chegaram ao tempo técnico vencendo por 8/3.

Paulo Coco arriscou e foi fazendo mudanças. Ivna no lugar de Soninha, Carol no lugar de Marina, e Karine substituindo Fabiola. Deu certo, e a equipe acordou. Especialmente Lia, que comandou a reação do time da casa, bloqueando e atacando bem. E foi justamente em uma diagonal da oposta que o Pinheiros virou para 15/14. As paulistas seguiram em vantagem, mas, sem conseguir se distanciar no placar, acabaram surpreendidas no fim. A dois pontos do fim do set, o Rio virou em um bom saque de Amanda, e fechou em 25/23 com um ataque de Mari.

O Rio de Janeiro mais uma vez começou muito bem no terceiro set e abriu 5/0 antes de o Pinheiros fazer seu primeiro ponto, com Jú Costa. Com o time visitante mantendo o bom ritmo, as paulistas praticamente jogaram a toalha. Contando com erros do adversário e com suas atacantes funcionando muito bem, as cariocas não tiveram dificuldade para fazer 25/11 e fechar o jogo em 3 sets a 0.

– Acho que o time está de parabéns. Jogamos bem, tirando o segundo set, que ficamos muitos pontos na frente, e aí abaixou a concentração, deixamos elas chegarem, mas conseguimos vencer – destacou Sheilla.

Foto: Luiz Doro

Fonte: Globo.com

TWITTER



Redes Sociais